Quarta-feira, 27 de Julho de 2005

Diálogo telefônico

telefone[1].gif
(O amor é lindo - Tempos Modernos)
- Oi, me conta como foi o encontro de ontem a noite?
- Horrivel, nao sei o que aconteceu...
- Mas por que? Nao te deu nem um beijo?
- Sim... beijar, me beijou. Mas me beijou tão forte que meudente postiço da frente caiu...- -Não me diga que terminou por ai ...
- Não, claro. Depois pegou meu rosto entre suas mãos, até que tive que pedir que não o fizesse mais, porque estava achatando o botox e me mordia os lábios como se fossem de plástico... ia explodir o meu implante de colágeno !!!!
- E... não tentou mais nada?
- Sim, começou a acariciar minhas pernas e eu o detive, porquelembrei que nao tive tempo para me depilar. E além do mais, me arrebatou com uma luxúria e estava me abraçando tao forte que quase ficou com minhas próteses da bunda nas suas mãos...
- E depois, que aconteceu?
- Ai entao, começou a tomar champagne no meu sapato...
- Ai, que romântico...!!!- Romantico uma ova! Ele quase morreu!!!- E por que ?- Engoliu meu corretor de joanete..
- E depois, que fez?
- Voce acredita que ele foi embora? Eu acho que ele é veado ...

(recebido por mail)
publicado por Intemporal às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (25) | favorito
|
Sábado, 23 de Julho de 2005

Os Verdadeiros 13 Mandamentos

ATT2[1].gif
> 1. O amor eterno chega a durar três meses...
2. Não entres no mundo das drogas. Somos muitos e há pouca (por isso é que ela > é cara).
3. Ter a consciência limpa é sinal de má memória. Toma suplementos.
4. Aquele que nasce pobre e feio tem fortíssima probabilidades de, ao crescer, aperfeiçoar essas características.
5. Os honestos são simplesmente inadaptados sociais.
6. O que luta contra a corrente pode morrer electrocutado.
7. O ultimo a rir não percebeu a anedota.
8. A escravatura não foi abolida. Passou a oito horas por dia. Ou um pouco > mais...
9. Se a montanha vem até ti, foge. Trata-se de um desmoronamento.
10. Se um pássaro te diz "estás louco", deves estar mesmo porque os pássaros não falam.
11. Não tomes a vida muito a sério. Não sairás vivo dela.
12. O importante não é ganhar mas fazer outro perder.
13. Príncipe Encantado só há um e está na cama com a Cinderela.

(recebido por mail)
publicado por Intemporal às 09:19
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Julho de 2005

As Verdades da Vida

merlock[1].gif


1 »» É bom deixar a bebida. O mau é não saber aonde.
2 »» Mate-se de estudar e será um cadáver oculto.
3 »» Existe um mundo melhor, mas é caríssimo.
4 »» Não sou um completo inútil ... ao menos sirvo de mau exemplo.
5 »» O importante não é saber, mas ter o telefone de quem sabe.
6 »» O que sabe, sabe. O que não sabe é chefe.
7 »» Meu Deus dá-me paciência ... mas tem de ser já!
8 »» Errar é humano, mas achar em quem colocar as culpas é mais humano.
9 »» A mulher que não tem sorte com os homens, nem sabe a sorte que tem.
10 »» Trabalhar nunca matou ninguém mas...porquê arriscar?
11 »» Não leve a vida a sério, afinal nem sairá dela vivo.
12 »» O álcool mata lentamente. Não tem problema, eu nem tenho pressa.
13 »» Se você não é parte da solução é parte do problema.
14 »» Há duas palavras que abrem muitas portas: PUXE e EMPURRE.

(recebido por mail)
publicado por Intemporal às 00:57
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Julho de 2005

Frase

syv_discussao[1].gif



Nunca discutas com um idiota. Ele arrasta-te até ao nível dele ... e depois ganha-te em experiência

(Alguém disse um dia)
publicado por Intemporal às 19:50
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

Texto de Português

sp_professores[1].jpg


Esta é uma redação feita por uma aluna do curso de Letras, da Universidade Federal de Pernambuco - Recife e que obteve vitória em um concurso interno promovido pelo professor titular da cadeira de Gramática Portuguesa.
"Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se encontravam no elevador.
Um substantivo masculino, com um aspecto plural, com alguns anos bem vividos pelas preposições da vida
E o artigo era bem definido, feminino singular: era ainda novinha, mas com um maravilhoso predicado nominal.
Era ingênua, silábica, um pouco átona, até ao contrário dele: um sujeito oculto, com todos os vícios de linguagem, fanáticos por leituras e filmes ortográficos. O substantivo gostou dessa situação: os dois sozinhos, num lugar sem ninguém ver e ouvir.
E sem perder essa oportunidade, começou a se insinuar, a perguntar, a conversar. O artigo feminino deixou as reticências de lado, e permitiu esse pequeno índice. De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro: ótimo, pensou o substantivo, mais um bom motivo para provocar alguns sinônimos.
Pouco tempo depois, já estavam bem entre parênteses, quando o elevador recomeça a se movimentar: só que em vez de descer, sobe e pára justamente no andar do substantivo.
Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela em seu aposto.
Ligou o fonema, e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma fonética clássica, bem suave e gostosa.
Prepararam uma sintaxe dupla para ele e um hiato com gelo para ela.
Ficaram conversando, sentados num vocativo quando ele começou outra vez a se insinuar.
Ela foi deixando, ele foi usando seu forte adjunto adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo, todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo direto.
Começaram a se aproximar, ela tremendo de vocabulário, e ele sentindo seu ditongo crescente: se abraçaram, numa pontuação tão minúscula, que nem um período simples passaria entre os dois.
Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula ele não perdeu o ritmo e sugeriu uma ou outra soletrada em seu apóstrofo.
É claro que ela se deixou levar por essas palavras, estava totalmente oxítona às vontades dele, e foram para o comum de dois gêneros.
Ela totalmente voz passiva, ele voz ativa.
Entre beijos, carícias, parônimos e substantivos, ele foi avançando cada vez mais: ficaram uns minutos nessa próclise, e ele, com todo o seu predicativo do objeto, ia tomando conta. Estavam na posição de primeira e segunda pessoas do singular, ela era um perfeito agente da passiva, ele todo paroxítono, sentindo o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda singular.
Nisso a porta abriu repentinamente.
Era verbo auxiliar do edifício.
Ele tinha percebido tudo, e entrou dando conjunções e adjetivos nos dois, que se encolheram gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas. Mas ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tônica, ou melhor, subtônica, o verbo auxiliar diminuiu seus advérbios e declarou o seu particípio na história. Os dois se olharam, e viram que isso era melhor do que uma metáfora por todo o edifício.
O verbo auxiliar se entusiasmou, e mostrou o seu adjunto adnominal Que loucura, minha gente.
Aquilo não era nem comparativo: era um superlativo absoluto.
Foi se aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele predicativo do sujeito apontado para seus objetos.
Foi chegando cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu tritongo, propondo claramente uma mesóclise-a-trois.
Só que as condições eram estas: enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria ao gerúndio do substantivo, e culminaria com um complemento verbal no artigo feminino.
O substantivo, vendo que poderia se transformar num artigo indefinido depois dessa, pensando em seu infinitivo,resolveu colocar um ponto final na história: agarrou o verbo auxiliar pelo seu conectivo, jogou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em conjunção coordenativa conclusiva."
É DEZ, A NOTA É DEZ


(recebido por mail)
publicado por Intemporal às 08:06
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Julho de 2005

Chefe é Chefe

logolink2[1].gif


LEIA PELO MENOS DUAS VEZES ANTES DE LER RESPOSTA


Um guarda-noturno que trabalhava numa empresa especializada na lapidação de diamantes... Numa manhã de terça-feira ele contou a seu chefe um sonho que tivera na noite anterior. Disse-lhe que o avião que ele deveria tomar dois dias mais tarde com destino à Rússia sofreria um acidente e, em conseqüência, morreriam todos os passageiros. . . Seu chefe, um jovem executivo, dinâmico e empreendedor, que tinha verdadeiro pânico de aviões, assustado com a informação de seu empregado, decidiu cancelar o vôo. Três dias mais tarde, leu nas manchetes dos principais jornais que o jumbo que ele deveria ter tomado caíra no mar, e, até o momento, não havia notícias de sobreviventes. Imediatamente, chamou o guarda-noturno, mostrou a notícia do jornal, agradeceu-lhe efusivamente o aviso que lhe salvara a vida e, a seguir, sem nenhuma explicação adicional, despediu-o da companhia. O guarda não compreendia por que havia sido despedido depois de salvar a vida de seu chefe. Ai vai a pergunta: Porque o guarda foi mandado embora? Não leia a resposta ainda, pense mais um pouco, leia novamente o texto...


Resposta: O cara é guarda-noturno e, se teve um sonho à noite, é porque o lazarento estava dormindo em serviço...
publicado por Intemporal às 23:02
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Domingo, 3 de Julho de 2005

REUNIÃO DE MULHERES

para piadinhas.gif



Estavam todas as mulheres em uma reunião com São Pedro.
Queremos fazer 3 reclamações e esperamos ser atendidas...
São Pedro pega um lápis e um papel...
Podem falar!
Primeiro, queremos menstruar a cada seis meses em vez de todo mês.
São Pedro anota o primeiro pedido.
Segundo, queremos ficar grávidas só por 3 meses porque 9 meses é muita coisa!!!
São Pedro anota o segundo pedido e fala:
E qual é o terceiro?
- Queremos que o pênis do homem seja mais bonito, porque realmente é horrível!!!
São Pedro anota tudo e fala para se reunirem em 1 mês para dar as respostas de Deus.
Um mês depois todos voltam a se reunir.
São Pedro começa o discurso:
O pedido nº 1 foi aceito parcialmente, vocês vão menstruar a cada 4 meses,
porque o pedido de seis meses é muito longo e isso alteraria o objetivo da Criação..
O pedido nº 2 também foi aceito só parcialmente. A gravidez será de 6 meses porque 3 meses é muito pouco.
Isso alteraria o objetivo da criação..
Já o terceiro pedido foi negado totalmente por Deus...
As mulheres começaram a berrar e reclamar:
Por quê, Senhor?
São Pedro responde:
Porque se feio, peludo e desajeitado vocês lambem,
beijam, alisam, sentam e pulam em cima, feito umas loucas,
se fosse bonito, vocês iriam comer !!!
E isso definitivamente alteraria os objetivos da Criação.

Intemporal
publicado por Intemporal às 23:11
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Sabem o que é tautologia?

. Ser Sogra ....

. Testando os vossos conhec...

. Afinal a matemática não é...

. O que é de facto signific...

. ...

. Volteiiiiiiiiiiiiiiiii......

. Para Pensar Demoradamente

. Quando = eu estiver velhi...

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds